Novas ferramentas de UX de fácil colaboração entre designers.

A Adobe vem entrando forte na briga dos softwares de prototipação e design de interfaces, hoje o Sketch domina o mercado, mas ainda é um software exclusivo apenas para usuários de Mac. O novo pupilo da Adobe o XD ou Experience Design, ainda está na versão beta, mas já podemos testá-lo em sua versão para quem trabalha com o sistema operacional Windows. Será o fim do domínio absoluto do Sketch? Eis a questão.

Por muito tempo a galera de UX e UI sofria para prototipar as suas telas, ou views, sejam para sites complexos ou mesmo aplicações web e mobile. Hoje no mercado existe uma infinidade de ferramentas para criar seus wireframes, ou protótipos de baixa e alta fidelidade. Dentre os mais populares por um longo tempo muito se tinha falado no Axure RP, um software pago, mas com recursos muito bons em que podemos fazer toda a navegação de um aplicativo muito fiel ao produto final. Depois surgiram diversas ferramentas online, e até mesmo gratuitas, com a vantagem de grande colaboração entre designers. Tantos são os caminhos que podemos tomar hoje em dia, que até mesmo dentro do Google Drive como Cacoo e Moqup, já existem opções para fazer um wireframe totalmente grátis. A lista é extensa, nem compensa comparar um a um.

O grande desafio dos designers hoje ainda é conseguir no menor tempo possível, terminar os testes do protótipo e a dura questão da aceitação dos usuários e aprovação dos stakeholders, os manda-chuvas do negócio. Nem sempre a ideia original tem o mercado que procuram, ou acabam mudando de ideia no meio do processo para entender melhor as necessidades do mercado. Outra parte desafiadora é que ainda no Brasil, não temos toda a cultura de UX dentro das empresas, e muitas vezes o trabalho de front-end e back-end acaba sobrando pro querido designer fazer sozinho, ou trabalhar com um programador que tenha a santa paciência de se trabalhar em conjunto do projeto.

Exatamente por sua simplicidade e facilidade de uso o Sketch ganhou fama e preferência das melhores agências digitais do mundo e ainda é a opção número um em prototipação e design de interfaces. O pessoal que usa PC e Windows, acaba tendo um pouco mais de trabalho, fazendo o serviço no Photoshop, Illustrator ou até mesmo o Axure.

Mas agora a investida da Adobe com a criação do XD, está causando um grande impacto no mercado, ainda é cedo para dizer quem vai dominar esse ramo. Em meio a toda essa confusão de ferramentas de UX, existe o famoso site de comparação UXTOOLS.

Uma boa dica é ficar atento, e não necessariamente uma pessoa que usa o Sketch no Mac seja mais ágil que outros que trabalham com PC ou mesmo usam prototipadores online, como Marvel, Invision, Figma, etc. Todo o caminho e opção é válido. Aliás ter bastante opção no mercado é um lance que gostamos muito, e dá várias opções de colaboração inclusive entre sistemas diferentes. Hoje temos bastante profissionais de UX e interfaces que podemos seguir, e escolas próprias para quem quer aprender do zero ou mudar de carreira. Falta só o Brasil melhorar um pouco a cultura do design dentro de empresas que não necessariamente sejam do ramo criativo, como as de tecnologia, órgãos públicos e tecnologia. Quem sabe o UXer seja o profissional do futuro?

Read More 0 Comments

Para não confundir mais UX com UI Design. Saiba as diferenças.

Tempo de leitura: 4 minutos

O que é UI Design?

 

UI Design, ou User Interface Design (Design de Interface do Usuário),é o meio pela qual uma pessoa interage e controla um dispositivo, software ou aplicativo. Esse controle pode ser feito por meio de botões, menus e qualquer elemento que forneça uma interação entre o dispositivo e o usuário.

Um bom projeto de UI antecipa as necessidades do usuário e garante que a interface contenha elementos de fácil acesso e utilização, fornecendo o que é chamado de experiência user-friendly, ou seja, uma experiência que é amigável e que não cause frustrações ao utilizador

É muito comum confundir UI Design com UX Design, e por mais que os nomes sejam parecidos, suas abordagens são bem diferentes. UX está relacionado com a experiência do usuário e com seus sentimentos, já UI é a maneira como o usuário alcançará essa experiência. Há uma analogia citada por Dain Miller em um artigo (http://www.webdesignerdepot.com/2012/06/ui-vs-ux-whats-the-difference/) do blog Web Designer Depot que ilustra muito bem o que eu quero dizer:

“UI is the saddle, the stirrups, and the reigns.
UX is the feeling you get being able to ride the horse, and rope your cattle.” UI são os estábulos, o castelo, o reino. UX é todo o sentimento em que você chega no estábulo e pode escolher um cavalo, cavalgar ao redor do castelo, é uma experiência de verdade.

É importante entender que User Interface não é só sobre como uma aplicação ou dispositivo se parece, nem quais cores ou formas o compõe. UI é sobre como ele funciona e sobre como a interação será realizada, indo muito além da aparência que esse produto possui.

 

Qual a diferença entre UI Design e UX Design?

 

Confundir estes dois termos é mais comum do que você imagina.
Com a incrível quantidade de nomenclaturas existentes hoje em dia para definir todas as áreas que envolvem o design, não é de se surpreender que vez ou outra nos confundimos ao utilizá-las.
Em primeiro lugar, o que você precisa saber é que os dois termos tem significados diferentes, mas que eles se complementam e são fundamentais para um bom design. Podemos dizer que eles possuem uma relação simbiótica, visto que se beneficiam mutuamente para alcançar um resultado final satisfatório.

Jakob Nielsen e Donald Norman resumem a Experiência do Usuário como uma forma de englobar todos os aspectos da interação do usuário final com a empresa, seus serviços e seus produtos, ou seja, ela é responsável por estudar as melhores maneiras de atender as necessidades dos usuários e deixá-los satisfeitos com todo o processo.

A verdadeira experiência do usuário vai muito além de somente fornecer aos clientes o que eles dizem querer, sendo necessário fazer com que eles se sintam alegres por possuírem seu produto e felizes em utilizá-lo. Desta forma, para trabalhar com UX é necessário que o designer estude e avalie como os usuários se sentem sobre um sistema, levando em consideração aspectos como a facilidade de uso, percepção de valor do sistema, utilidade, eficiência na execução de tarefas e demais características para propor a melhor solução a um determinado problema. Também é necessário que o UX Designer tenha uma visão ampla de todas as disciplinas que a e envolvem – e existem muitas delas, como vocês podem ver no gráfico abaixo desenvolvido por Dan Saffer (http://www.kickerstudio.com/2008/12/the-disciplines-of-user-experience/) – pois é a junção de todas que resultam na experiência final do usuário.

 

Sabendo que o UX Design trabalha com as emoções e experiências dos usuários, fica mais fácil entender que o UI é justamente a ponte responsável por fazer com que essas experiências aconteçam. De acordo com Jef Raskin, um especialista em interação humano-computador americano conhecido por ter iniciado o projeto do Macintosh para a Apple Computer no final da década de 1970, a interface é a maneira que você realiza tarefas com um produto, ou seja, o que você faz e de que forma ele responde.

 

Conclusão

 

 

Sintetizando tudo o que foi falado até agora, o UI Design é a interação entre a interface e o usuário, já UX é como essas interações trabalharão o lado emocional do usuário, a sua experiência com o sistema. Para entender melhor sobre o assunto recomendamos a leitura do livro INTRODUÇÃO E BOAS PRÁTICAS EM UX DESIGN, de Fabrício Teixeira pela Casa do Código, e acompanhar blogs do assunto como o Brasil UX. O livro pode ser comprado direto do site em formato digital também. O mundo já é digital e a experiência de usuário faz toda uma grande diferença em como interagimos com esses meios.

0 Comments

Vai abrir o seu negócio? Pense nas mudanças! Você vai precisar de uma boa ideia, um logo e claro, um site!

Tempo de leitura: 4 minutos.

Compartilhe:

Está aberta a discussão, o que vivemos hoje, as tranformações rápidas do mercado mundial, está impactando novos empreendedores e novos negócios em tempos de inovação e crise.

Muitos falam em crise, desemprego aumentando e tudo mais no Brasil, mas às vezes a crise nos leva a tomar atitudes nunca antes pensadas. Tem bastante gente que perdeu o emprego e chega a ficar 6 meses ou mais pra conseguir uma nova posição, muitas dessas pessoas com um belo currículo, experientes, formados pelas melhores Universidades brasileiras,  e que acabam por optar abrir seu próprio negócio. Porque não?

O Brasil vive uma fase de crise econômica e política, mas com pessoas de diferentes faixas etárias com ideias para abrir um negócio, querem começar a empreender, sejam jovens ou pessoas mais experientes, todos em busca de soluções na sua a´rea.

Presenciamos nessa Feira do Empreendedor 2017, pessoas que querem usar o FGTS, pensam em utilizar o dinheiro para investir em um negócio ou até mesmo comprar uma franquia. Além disso tudo outros perfis desejam investir em ideias inovadoras, tudo isso visto como na postagem anterior sobre o Startup World.

Mas antes de começar qualquer negócio hoje em dia, deve-se levar em conta diversos fatores como, o planejamento, fazer o modelo de negócio (para isso hoje existem várias técnicas de geração e visualização de ideias, como o Business Model Canvas e Design Thinking), se tiver dúvidas se aproxime do Sebrae, tire suas dúvidas e depois que clarear na sua cabeça o seu produto ou serviço, criar a sua marca, sua representação gráfica o logotipo da empresa e também muito importante nos dias de hoje, o seu site.

Muitas pequenas empresas resolvem criar tudo sozinho, deixando inclusive as agências de publicidade e marketing de lado, e com os avanços da tecnologia, a informação está aí toda disponível na internet. Alguns resolvem até ficar sem um site disponível, fazendo somente uma página do facebook e criando um site nos moldes de uma página web gratuita, seja ela feita em construtores, no blogger ou wordpress. Mas é aí que gostaria de expressar nossa opinião. Cara pode parecer simples e fácil, mas o trabalho de fazer o próprio marketing internamente é uma tarefa que demanda tempo, muito tempo. Porém se o empreendedor quer  manter o foco no seu negócio deve passar a peteca para profissionais da área, não é verdade? Imagina o cara querer abrir a própria empresa fazendo tudo sozinho, sem contador, advogado, sem o Sebrae também né, complicado. E se o Marketing não é de conhecimento do empreendedor, ele deve contratar uma agência ou um freelancer. O designer será responsável pelo logotipo, a comunicação da marca, que seria o responsável de Marketing fazendo o Branding, um site profissional, trampo do webdesigner e todas as outras características de divulgação e crescimento para realmente "aparecer" de verdade na Internet.

Todo o trabalho é de suma importância do profissional de cada uma dessas áreas. Não deixando de valorizar outros profissionais também, o programador, o gestor de conteúdo, o fot´ógrafo, diretor de arte, assessor de imprensa, enfim um negócio deve estar na Internet para os seus clientes saberem dos seus serviços.

 

"Nenhum negócio começa sem um cartão de visitas, um logotipo, uma pessoa para vender o seu peixe e claro com todos acessando a informação, de todos os lugares, você precisa criar o seu site."

 

Depois destes passos, e claro após conquistar clientes e começar a crescer, deve-se levar em conta direcionar seu neg´´ocio para outras estratégias de marketing, mídias sociais, base de clientes em email marketing, escalabilidade, e obviamente o seu site tem que aparecer facilmente no Google, assim novos clientes podem te encontrar, você deve criar prospecções de crescimento assim sempre renovar outras estratégias de comunicação.

As empresas que começaram a sua trajetória como startups falharam muitas vezes antes de clarear o modelo de negócio ideal, para aqueles clientes que muitas vezes não eram os esperados inicialmente. O mundo está mudando muito depressa, com a tecnologia, toda hora estamos tendo que reaprender a vender, a oferecer uma real proposta de valor, não se vendem mais produtos, vendem-se soluções. Negócios que duraram por muito tempo estão deixando de existir, como o filme para fotos, a locadora de dvds, as bancas de jornais, a lista telefônica, o táxi tradicional, etc. Isso se chama mercado disruptivo, o que funciona hoje talvez amanhã deixe mesmo de existir. O mundo já virou digital, a Inteligência Artificial já existe, a robótica, a nanotecnologia, a biotecnologia, enfim até mesmo profissões deixarão de existir. O futuro é digital? Não meus amigos, o presente é o digital agora, o que vem depois, ninguém ainda sabe.

 


0 Comments

Startup World na Feira do Empreendedor 2017

Feira do Empreendedor 2017 Startup World São Paulo
Feira do Empreendedor 2017 Startup World São Paulo

Aproveitando o verão Paulistano muita gente indo aos Carnavais de rua em São Paulo, enquanto muitos outros estavam indo ao evento promovido pelo Sebrae, Feira do Empreendedor 2017. Claro que dentro dessa feira aproveitando o perfil empreendedor de muitos brasileiros e busca por novos negócios e soluções, estivemos por lá de olho no primeiro round do Startup World SP. 

Assistimos ao primeiro dia do evento, 18 de fevereiro, apesar do amplo espaço do pavilhão sul do Anhembi, o dia foi de muito calor e filas durante a parte da tarde. Digamos que 80% do público, esteve presente pra se inteirar das novidades do próprio Sebrae, pessoas interessadas em franquias, negócios tradicionais, capacitação, gestão, sustentabilidade, capital e tudo mais, enquanto os outros 20%, o interesse foi na parte de inovação, onde entra essa palavra mágica que já está no vocabulário dos negócios no Brasil, as Startups. 

O começo do Startup World foi com poucas pessoas e o calor estava realmente forte em Sampa, logo cedo, houveram processos de mentoria e muito networking, muitos estudantes interessados, pessoas com idade um pouco avançada também participando nessa vibe de buscar soluções para vários pontos problemáticos do nosso sistema brasileiro. 

Uma boa notícia é que agora o Sebrae tem pessoas capacitadas para dar apoio à startups, ideias inovadoras, novos negócios, etc.

Entre uma apresentação e outra, os caras do evento deixaram o público com ideias prontas fazerem pitchs no palco, e assim serem analisados por profissionais do assunto. Muito bacana essa interação. 

Destacamos a apresentação da Artemisia, uma organização que trabalha com negócios de impacto social, com o tema: Startups,  levando soluções para o mundo, apresentado por Gustavo Goldberg. Com certeza muitos interessados nesse tema, pessoas envolvidas com educação, estudantes, profissionais da área de saúde e claro startupeiros como nós!  

Depois finalizando o dia, outros temas como a capacitação de recursos financeiros, e mitos e verdades sobre marcas e patentes. 

Foi um dia cansativo, porém de muito networking e prazeroso saber que caminho seguir para aplicar, validar uma solução para um problema do nosso tão bagunçado país. 

Valeu muito toda a experiência e ver que várias agências do ramo digital como a gente estão de olho nesse novo ramo de negócio como as startups. 

O Startup World terá um segundo round, já no próximo mês segundo os organizadores do evento, fique ligado e bora compartilhar ideias conosco. 

0 Comments

Startup World na Feira do Empreendedor 2017

Feira do Empreendedor 2017 Startup World São Paulo
Feira do Empreendedor 2017 Startup World São Paulo
Read More 0 Comments

The future of designers

ux webdesign prototyping

Students who like to follow this carrer must think about it, this professional role is changing.

So do you like design? The Design course teaches the techniques used in the creation and development of graphic design and visual communication and artistic conception of parts and objects.

Depending on your background, more general or more focused on graphic or industrial part, this professional will find diverse sectors of activity.

The labor market is heated both bachelors or technologists. The competition from foreign products, contrary to what one might imagine, not difficult life of Brazilian designers. On the contrary, domestic entrepreneurs are now seeking to move to produce more originality.

By the way, it has several areas where it is possible to work as a graduate in Design. Check out:

- Industrial Design: designing automobiles, industrial machinery and equipment;

- Digital Design: design and develop interfaces for digital media using multimedia tools;

- Packaging Design: designing appropriate packaging to the products, considering the visual appeal;

- Design: create and reshape the visual and graphic look of printed publications;

- Visual Programming: create logos and trademarks for goods and services. Produce vignettes for TV and advertising pieces;

- Product Design: design objects, furniture and fixtures for industrial scale production, defining aesthetic and functional aspects. Research and development of materials and manufacturing technologies;

- Product Management: Manage product lines in major manufacturers

 

With the advance of technology, new roles of design are considered as important jobs and inovate tools too. Areas like UX, UI, etc. We can talk a lot about these subjects on a next post.

9 Comments

Blog em português (Tumblr)

Não existe melhor época para se criar um negócio (Thu, 23 Mar 2017)
Não existe melhor época para se criar um negócio
>> Read More

Da dor nasce a reflexão - Creative Bros Agência web - Marketing Digital em Sorocaba (Sun, 12 Mar 2017)
Da dor nasce a reflexão - Creative Bros Agência web - Marketing Digital em Sorocaba
>> Read More

Blog - Creative Bros Agência web - Marketing Digital em Sorocaba (Wed, 01 Mar 2017)
Blog - Creative Bros Agência web - Marketing Digital em Sorocaba: Impactando novos empreendedores e novos negócios em tempos de inovação.
>> Read More

Só o primeiro dia do evento, Startup World São Paulo. Soluções... (Sun, 19 Feb 2017)
Só o primeiro dia do evento, Startup World São Paulo. Soluções para um mundo melhor. Muitos projetos voltados à educação, problemas sociais, econômicos e pitch de 30 s #startup #startupworld #anhembi #sebrae #canvas #empreendedorismo #entrepreneurship #aceleradoras #anjos #web #marketing (at Anhembi Sambadrome)
>> Read More

gurafiku: Japanese Exhibition Poster: Whose Place Is This?... (Wed, 07 Sep 2016)
gurafiku: Japanese Exhibition Poster: Whose Place Is This? Taeko Isu (NNNNY), Hata Yurie, Ryo Hirano. 2015 Sempre admirando o que se pode fazer com outras escritas, outros caracteres. #japan #japanese #design
>> Read More

archatlas: La Iglesia Skate Okuda San Miguel Kaos Temple is an... (Mon, 11 Jul 2016)
archatlas: La Iglesia Skate Okuda San Miguel Kaos Temple is an initiative of artist Okuda San Miguel to transform the so-called “Iglesa Skate” de Llanera (Asturias) in a real temple of art and skate. To do this, through crowdfunding platform Verkami, anyone who would like to contribute as patrons could. Thanks to all these them, the dream came true and Okuda could perform this color transformation in seven days. Text via
>> Read More

gurafiku: Japanese Poster: Poetry graphics. Sayo Umezaki.... (Wed, 22 Jun 2016)
gurafiku: Japanese Poster: Poetry graphics. Sayo Umezaki. 2014 Excelente obra de design japonês #creative
>> Read More

thewomb: Brandlab Latina (Wed, 08 Jun 2016)
thewomb: Brandlab Latina
>> Read More

User Experience in Graphic Design & Why it Matters - HOW Design (Sat, 12 Dec 2015)
User Experience in Graphic Design & Why it Matters - HOW Design: UX em todos os lugares, até em outdoors, vídeo e mídia impresso. Texto em Inglês.
>> Read More

inthemoodforportnawak: Meowbox : “Keep them busy with... (Mon, 07 Dec 2015)
inthemoodforportnawak: Meowbox : “Keep them busy with hand-picked toys and treats, deliverede monthly.” (Adeevee) Gatos entediados.
>> Read More