· 

Como ser um Growth Hacker? Qual o seu significado?

Como ser um(a) Growth Hacker? É muita habilidade!
Como ser um(a) Growth Hacker?

Habilidades de um Growth Hacker

 

Em 2017 muitos ouviram falar do termo Growth Hacking, ou seria o "novo Marketing" misturado com ciência de dados e engenharia, buscando sempre o crescimento através de hacks ou "brechas". Assim como um hacker busca falhas para modificar um sistema, o Growth Hacker busca apenas hacks para o crescimento exponencial e aquisição de usuários de forma rápida e viral, claro que existe sim ética nesse contexto. Afinal não seremos ladrões de dados senão estaremos fazendo testes até que se encontre o caminho certo.

Quem criou o termo foi Sean Ellis em 2010, ele trabalhou com sucesso no começo do Dropbox utilizando técnicas não convencionais de crescimento, depois da empresa gastar muito com o Marketing e mídia convencionais. Contra dados, não há argumentos!

Especialistas da indústria na Growth Marketing Conference 2017 compartilham informações sobre como um profissional de marketing, CEO de empresa ou startup pode acelerar e crescer o seu negócio.

 

Se você é uma startup procurando atrair mais recursos, ou uma empresa que cria uma plataforma de inovação, é tudo sobre o crescimento. Desde as garagens do Vale do Silício para salas de reuniões da cidade de Nova York, as equipes de marketing digital estão rapidamente se tornando equipes de marketing de crescimento. Com todos os que procuram a escalabilidade, e alguns já conseguem, quais são os segredos para o sucesso do crescimento?

 

A Growth Marketing Conference realizada no dia 7 de dezembro teve grande presença de profissionais buscando compartilhar o que aprenderam com sua experiência no setor. Teve até presença de brasileiros nesse meio. Sim no Brasil existe sim Growth Hacking! Os participantes abordaram conceitos como Conversão Avançada e User Onboard, Engajamento, Adquisição de Usuário, Aquisição Avançada de Usuários, Crescimento Móvel e Táticas de Crescimento B2B.

 

Eis agora alguns insights poderosos do que é o significado do Growth Hacking ou Growth Marketing:

 

Hana Abaza - Chefe de Marketing do ecommerce Shopify: Growth Marketing se resume à capacidade de identificar oportunidades de crescimento e capitalizar. As táticas reais são menores do que a fidelidade única ao objetivo abrangente e à abordagem. Os melhores Growth Hackers que conheço são intencionais e sistêmicos em como eles pensam sobre onde concentrar seu tempo.

 

Ada Chen Rekhi - Fundadora e COO da Notejoy: O marketing de crescimento é uma aplicação baseada em dados de táticas quantitativas e qualitativas para direcionar a aquisição, conversão e retenção de clientes com um produto. Os profissionais de Growth pensam sobre todo o entusiástico do cliente para direcionar os clientes retidos e comprometidos com alto valor e normalmente trabalham em uma equipe multifuncional com equipes de produtos, design, engenharia e análise.

 

Brandon Redlinger - Diretor de Crescimento na Engagio: o marketing de crescimento ou Growth Marketing é um processo pelo qual você executa pequenos testes com baixo risco, o mais rápido possível, para gerar ganhos rápidos e, em seguida, iterar e desenvolver uma métrica específica. O Growth Marketing é sobre a criação de um processo previsível e repetível através da colaboração de equipes multifuncionais, o uso da pesquisa qualitativa e a análise quantitativa de dados e a rápida geração e teste de idéias para descobrir oportunidades.

 

 

Quais são as principais habilidades que os profissionais de marketing precisam para se tornarem Growth Hackers?

Ada: Como barras de um gráfico, os Growth Hackers precisam ser quantitativos. No entanto, ser quantitativo não é suficiente. Além disso, eles precisam ser capazes de adotar uma abordagem orientada por idéias que lhes permita criar processos de negócios repetitivos que se traduzem em crescimento em escala.

 

Brandon: Há um debate antigo sobre ser um generalista versus um especialista. Eu defendo a teoria de Brian Balfour sobre o "negociador em forma de T" onde você possui uma ampla gama de habilidades de marketing, mas uma profunda profundidade de conhecimento em torno de algumas habilidades. Algumas das habilidades mais importantes para os growth hackers incluem:

 

Insights técnicos - É aqui que entra a mentalidade de "hacker". Embora você não precise ser um desenvolvedor foda, você precisa, no entanto, ser capaz de usar as ferramentas efetivamente para realizar seus testes. A tecnologia em rápida evolução hoje permite que os não engenheiros façam coisas muito técnicas.

Uma mentalidade analítica - Tudo deve ser medido, analisado e, mais importante, transformado em percepção. Se você não pode medir isso, não deve fazê-lo. Isso mantém todos os seus esforços de crescimento honesto e responsável.

Criatividade - As idéias são a moeda do crescimento. A criatividade pode ser alimentada e aprimorada, levando a um derramamento de novas idéias das pessoas e suas equipes.

Uma compreensão profunda da psicologia comportamental - Os seres humanos se comportam de maneiras muito irracionais. Uma vez que entendemos as sutis influências subjacentes no comportamento humano, podemos entender e começar a prever com mais precisão o que comprarão, quando a comprarão e por quê.

Comunicação forte - Você deve ser capaz de articular suas idéias de forma clara para o consumidor. O bom copywriting pode lhe dar uma vantagem injusta sobre sua concorrência.

 

Oli Gardner - Co-fundador do Unbounce: Na verdade eu prefiro um nome como "Growth Hustler", porque para mim trata-se de ter uma mentalidade de criador, juntamente com um desejo inquieto de mudança, experimentação e uma luxúria para o novo. Os melhores growth hackers podem fazer coisas, que requerem algumas habilidades de desenvolvimento. Não são escolhas de programação hardcore (embora seja ótimo), apenas o suficiente para construir protótipos funcionais e MVPs. Depois disso, você precisa ser um marketeiro de pilha cheia. Você deve ser capaz de escrever, fazer um pouco de design, entender as análises básicas e saber como usar e integrar uma grande variedade de ferramentas (e-mail, CRM, mensagens, CMS, Google Analytics, Google Sheets, Data Studio, etc.).

Growth Hacking é ousadia e dados! Crescimento direcionado a dados, não existe papo furado, prove com métricas avançadas de crescimento.

 

Portanto, se o assunto pareceu bastante interessante, eu recomendo a leitura do livro lançado agora em português Hacking Growth, do próprio Sean Ellis.

 

Mas vamos direto ao ponto para descobrir como o Growth Hacking pode ser útil para seu business, startup ou não, site ou blog e conhecer algumas das práticas mais inovadoras para você começar a usar hoje mesmo.

 

1. Conteúdo pensando na busca orgânica.

Conteúdos otimizados para SEO com o intuito de gerar mais tráfego orgânico são perfeitos para viralizar e acelerar o crescimento do seu blog. Na internet, para ter sucesso e concretizar vendas, você precisa primeiro produzir conteúdo gratuito, impactante e que gere valor para sua audiência. (Alô UX, Personas)

 

No entanto, se você quiser usar seu conteúdo de uma maneira bastante específica para crescer seu número de leads por exemplo, aposte no Conteúdo de valor, oferecendo um material criado especificamente para capturar mais emails. Um conteúdo gratuito e que adicione valor, de certa forma, para o seu artigo por exemplo.

 

2. Estratégia member get member (membro convida membros)

Utilizada por Sean Ellis no Dropbox, essa estratégia conhecida como Member Get Member  consiste em incentivar seus atuais clientes a convidarem outras pessoas para fazerem parte. Este tipo de tática reduz e muito o custo de captação de novos clientes e aumenta a taxa de conversão. Afinal, a tendência é você confiar muito mais na opinião de um amigo ou familiar do que em um anúncio ou uma campanha via email.

 

3. Push Notifications

Ferramentas como Moengage e Push Crew têm como sua principal função notificar o usuário que chega ao seu site, seja pelo computador ou pelo celular e avisa no seu navegador toda vez que um novo conteúdo é publicado ou um novo produto começa a ser vendido.

Imitando o comportamento dos aplicativos agora nos sites, estes te mandam notificações quando seu audiência se esquece de que é hora de rever suas postagens por exemplo. Assim você pode lembrá-los com essas ferramentas que melhoram muito o engajamento.

 

4. Copywriting e Microcopy - Call to action

A escolha das palavras e frases certas também influencia sua estratégia de Growth Hacking. 

O título é muito importante e precisa mostrar qual o valor está sendo gerado.

Audiências diferentes responderão a palavras distintas, Prova Social ou os testimonials também podem ser considerada Copywrtting.

O microcopy são pequenos textos mais expressivos, e junto com botões de chamada para ação, que te ajudam a direcionar as pessoas para chegar rapidamente em uma página de vendas ou conversão. Um exemplo muito legal e que o uso desse recurso perfeitamente prático é o site do Airbnb por exemplo. Chamada principal: "Encontre acomodações no Airbnb. Descubra casas inteiras e quartos particulares perfeitos para qualquer viagem." E logo depois dessa frase simples um botão de buscar o seu quarto. Muito simples e direto.

 

5. Métricas de UX

A famosa User experience, também tem a cada ano formas interessantes de se medir o tráfego e o que seus clientes estão fazendo no seu site por exemplo. Você pode combinar ferramentas como Google Analytics, Search Console, Mixpanel, Fullstories, ferramentas de NPS, enquetes, etc.

Diversar formas de pesquisar o comportamento da sua audiência e sem gastar quase nada. Sean Ellis utilizou ferramentas como Crazyeggs que monitorava onde as pessoas clicavam na landing page, e Qualaroo para pedir feedbacks. Todos os dados importantes são gerados de forma simples, sem precisar ser um desenvolvedor.

 

5. Gameficação

O termo em inglês Gamefication, significa usar mecanismo conhecidos de jogos para produtos ou sites, com o intuito de levar o usuário a tomar ações que ele(a) normalmente não faria. Servem muito bem para incentivar as pessoas a estudar por exemplo. Alguns sites de educação como a Alura, criam badges e calculam a Xp dos alunos quanto mais eles participarem do fórum de ajuda e acertar os exercícios. São grandes sacadas que vão valer um post só sobre o assunto.

 

6. Integração de API

API são integrações entre aplicativos ou serviços de pesquisa. Por exemplo, o Spotify cresceu seu negócio rapidamente usando esta estratégia através do Facebook. O login é feito através da rede social e qualquer atividade do usuário no Spotify é publicada na sua página do Facebook. E pra ficar de olho na evolução, serviços como Zapier e Pluga, podem conectar vários serviços como um formulário de pesquisa do SurveyMonkey cair direto para suas planilhas online. (Ahh essas planilhas meu brother!)

 

7. Inteligência Artificial

Com ferramentas como Manychat, Chattypeople ou até mais avançadas como IBM Watson, você pode criar experiências de atendimento ao cliente através de seu site ou loja virtual com os famosos chatbots! Uma tendência forte também vem sendo os controles por voz em diversos dispositivos diferentes. Google e Apple já estão de olho nessas tecnologias. A automação de tarefas também está tornando a rotina de muitos profissionais de marketing mais produtivas.

 

Nem tudo mostrado aqui é complicado. Muito pelo contrário! Você pode ser o próprio Growth Hacker do seu site ou negócio. Sean Ellis percebendo seu sucesso com o novo termo criou a comunidade Growthhackers.com onde você pode se cadastrar e aprender sobre técnicas mais atuais de crescimento. Existem grupos sobre o assunto também no facebook, tudo em português.

As habilidades do profissional Growth Hacker mudam e evoluem muito rápido e é preciso ter uma boa noção de todas essas ferramentas para entrar de vez no ramo de loucos por crescimento exponencial. 

Bora aprender, praticar e ensinar?

Write a comment

Comments: 0