· 

Vai abrir o seu negócio? Pense nas mudanças! Você vai precisar de uma boa ideia, um logo e claro, um site!

Tempo de leitura: 4 minutos.

Compartilhe:

Está aberta a discussão, o que vivemos hoje, as tranformações rápidas do mercado mundial, está impactando novos empreendedores e novos negócios em tempos de inovação e crise.

Muitos falam em crise, desemprego aumentando e tudo mais no Brasil, mas às vezes a crise nos leva a tomar atitudes nunca antes pensadas. Tem bastante gente que perdeu o emprego e chega a ficar 6 meses ou mais pra conseguir uma nova posição, muitas dessas pessoas com um belo currículo, experientes, formados pelas melhores Universidades brasileiras,  e que acabam por optar abrir seu próprio negócio. Porque não?

O Brasil vive uma fase de crise econômica e política, mas com pessoas de diferentes faixas etárias com ideias para abrir um negócio, querem começar a empreender, sejam jovens ou pessoas mais experientes, todos em busca de soluções na sua a´rea.

Presenciamos nessa Feira do Empreendedor 2017, pessoas que querem usar o FGTS, pensam em utilizar o dinheiro para investir em um negócio ou até mesmo comprar uma franquia. Além disso tudo outros perfis desejam investir em ideias inovadoras, tudo isso visto como na postagem anterior sobre o Startup World.

Mas antes de começar qualquer negócio hoje em dia, deve-se levar em conta diversos fatores como, o planejamento, fazer o modelo de negócio (para isso hoje existem várias técnicas de geração e visualização de ideias, como o Business Model Canvas e Design Thinking), se tiver dúvidas se aproxime do Sebrae, tire suas dúvidas e depois que clarear na sua cabeça o seu produto ou serviço, criar a sua marca, sua representação gráfica o logotipo da empresa e também muito importante nos dias de hoje, o seu site.

Muitas pequenas empresas resolvem criar tudo sozinho, deixando inclusive as agências de publicidade e marketing de lado, e com os avanços da tecnologia, a informação está aí toda disponível na internet. Alguns resolvem até ficar sem um site disponível, fazendo somente uma página do facebook e criando um site nos moldes de uma página web gratuita, seja ela feita em construtores, no blogger ou wordpress. Mas é aí que gostaria de expressar nossa opinião. Cara pode parecer simples e fácil, mas o trabalho de fazer o próprio marketing internamente é uma tarefa que demanda tempo, muito tempo. Porém se o empreendedor quer  manter o foco no seu negócio deve passar a peteca para profissionais da área, não é verdade? Imagina o cara querer abrir a própria empresa fazendo tudo sozinho, sem contador, advogado, sem o Sebrae também né, complicado. E se o Marketing não é de conhecimento do empreendedor, ele deve contratar uma agência ou um freelancer. O designer será responsável pelo logotipo, a comunicação da marca, que seria o responsável de Marketing fazendo o Branding, um site profissional, trampo do webdesigner e todas as outras características de divulgação e crescimento para realmente "aparecer" de verdade na Internet.

Todo o trabalho é de suma importância do profissional de cada uma dessas áreas. Não deixando de valorizar outros profissionais também, o programador, o gestor de conteúdo, o fot´ógrafo, diretor de arte, assessor de imprensa, enfim um negócio deve estar na Internet para os seus clientes saberem dos seus serviços.

 

"Nenhum negócio começa sem um cartão de visitas, um logotipo, uma pessoa para vender o seu peixe e claro com todos acessando a informação, de todos os lugares, você precisa criar o seu site."

 

Depois destes passos, e claro após conquistar clientes e começar a crescer, deve-se levar em conta direcionar seu neg´´ocio para outras estratégias de marketing, mídias sociais, base de clientes em email marketing, escalabilidade, e obviamente o seu site tem que aparecer facilmente no Google, assim novos clientes podem te encontrar, você deve criar prospecções de crescimento assim sempre renovar outras estratégias de comunicação.

As empresas que começaram a sua trajetória como startups falharam muitas vezes antes de clarear o modelo de negócio ideal, para aqueles clientes que muitas vezes não eram os esperados inicialmente. O mundo está mudando muito depressa, com a tecnologia, toda hora estamos tendo que reaprender a vender, a oferecer uma real proposta de valor, não se vendem mais produtos, vendem-se soluções. Negócios que duraram por muito tempo estão deixando de existir, como o filme para fotos, a locadora de dvds, as bancas de jornais, a lista telefônica, o táxi tradicional, etc. Isso se chama mercado disruptivo, o que funciona hoje talvez amanhã deixe mesmo de existir. O mundo já virou digital, a Inteligência Artificial já existe, a robótica, a nanotecnologia, a biotecnologia, enfim até mesmo profissões deixarão de existir. O futuro é digital? Não meus amigos, o presente é o digital agora, o que vem depois, ninguém ainda sabe.

 


Write a comment

Comments: 0